Assembleia de Deus Pentecostal faz angariamento de votos a favor do MPLA

Assembleia de Deus Pentecostal faz angariamento de votos a favor do MPLA

A Igreja Assembleia de Deus Pentecostal está a viver um período conturbado devido ao uso dos seus púlpitos, na província da Huíla, para cultos de angariamento de votos a favor do MPLA. Por um lado, os pastores  afirmam, de forma surpreendente, o seu activismo partidário. Por outro laod, os fiéis manifestam-se  atónitos com a obrigação de terem de votar todos no mesmo partido, conforme apelos dos seus líderes.

O mais preocupante é o modo como os líderes religiosos dessa denominação ameaçam os fiéis para não votarem em qualquer outro partido, excepto o MPLA, nas eleições de 31 de Agosto. Por exemplo, a 15 de Julho, o pastor Lola Manuel lembrou aos fiéis a importância das eleições e sublinhou que o boletim de voto apresenta nove partidos políticos concorrentes. “Este ano, o MPLA é o número dois, e não dez, como em 2008. Os irmãos não podem confundir! O MPLA é o número dois e ninguém pode votar na galinha [UNITA] que é o número um. Quem o fizer será descoberto porque aqui na igreja tem gente do SINSE [Servicos de Inteligência e Segurança do Estado]“.

Vários fiéis, de forma anónima, continuam a condenar o modo como os pastores usam a igreja para fins políticos, comerciais e pessoais. Referem, por exemplo, o culto de homenagem ao Presidente da República, José Eduardo dos Santos, realizado em Agosto de 2009, por ocasião do seu aniversário natalício, oficiado pelo líder máximo da referida igreja, Francisco Panzo. Alguns membros da direcção da igreja denunciaram o culto como um acto comercial que envolveu a disponibilização de verbas, por parte do governo, para a construção de novas igrejas. Outros denunciam a ambição do reverendo Franscico Panzo em fazer parte do Conselho da República, à semelhança de alguns líderes de outras denominações religiosas, pelos privilégios e imunidade que o cargo de conselheiro do chefe de Estado confere.

Os escândalos no seio desta denominação religiosa agudizaram-se quando o ancião Domingos Galego, auxiliar do pastor Ramalheto, major na reserva das ex-FAPLA, juntou-se ao Fórum Independente dos Desmobilizados de Guerra de Angola (FIDEGA), para reclamar os seus subsídios como veterano de guerra. O reverendo Ramalheto do Prado, o responsável máximo da igreja na Huíla, suspendeu-o de todas as actividades na igreja, em Fevereiro passado, por considerar a sua reclamação como uma afronta ao poder do MPLA. Há duas semanas, o antigo oficial faleceu vítima de doença, sem que a sua suspensão tivesse sido levantada.

Ramalheto do Prado é apontado, pelos seus fiéis, como oficial superior do SINSE, para além do exercício médico na Maternidade do Lubango, como ginecologista. Por sua vez, o pastor Lola Manuel exerce funções no Hospital Militar do Lubango, como enfermeiro.

 

Por

Anúncios

2 thoughts on “Assembleia de Deus Pentecostal faz angariamento de votos a favor do MPLA

Add yours

  1. Em viana os pastores estão a se deixar levar pelas suas pastas e por sere dirigentes de centros considera-se reis dando as suas ditaduras,igrejas de viana transformando-se em babilonia e seus pastores em rei dario com o habito de expulsar menbros fora da A.D.P. Escrito por: JOSÉ CAPOCO BASTOS(Zé)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: