Polícia Nacional detém cidadão que burlava concessionárias de viaturas

 

Criminalidade

Angop
Efectivos da Polícia Nacional em parada
Efectivos da Polícia Nacional em parada
Luanda – A Polícia Nacional deteve há dias um cidadão nacional que havia de forma fraudulenta levantado uma viatura de marca volvo FM-13 basculante, de cor vermelha, que esteve à venda no valor de dezanove milhões e oitocentos mil kwanzas numa empresa nacional situada no município de Icolo Bengo, em Luanda.
O referido cidadão, identificado por Custódio Maria Cherano, 32 anos, foi apresentado hoje, em Luanda, à imprensa nas instalações da Direcção Nacional de Investigação Criminal (DNIC), tendo, entretanto, confessado o crime de que é acusado.
Fonte da DNIC disse que o cidadão em causa apoderou-se de um cheque do Banco de Fomento Angola (BFA) na Rádio Viana, supostamente encontrado no lugar onde são postos os documentos achados que tem como titular o cidadão António Jorge Chimuco.
Com o seu cunho, preencheu e depositou na conta da empresa domiciliada no Banco BIC, através da agência situada no distrito urbano do Kilamba Kiaxi, município de Belas, no mesmo dia em que lhe foi entregue o camião, depois de apresentar na área comercial o bordereaux que certificava o suposto depósito.
Pelo facto do arguido Cherano ter apresentado indícios de embriagues, Adriano da Costa, da área de vendas da empresa visada, evitou em proceder a entrega do camião, mesmo depois de se ter confirmado através da Internet o depósito do cheque com o valor correspondente ao preço da viatura.
Ante a sua insistência, manteve um contacto com um indivíduo que se identificou com o nome de Geraldo dizendo ser o director da empresa compradora da viatura designada CHERAMAR LDA e tranquilizou dizendo que não haveria qualquer problema na entrega da mesma, porque o seu empregado lhe garante confiança no volante mesmo embriagado.
Acto contínuo, às 20 horas, foi despachado e no mesmo dia levou a viatura ao Soyo, província do Zaire, onde a vendeu a uma empresa designada Irebestradas no valor de cento e vinte mil dólares norte-americanos.
Em virtude do pagamento estar a ser por prestações, foi depositada a primeira quantia no valor de USD 25.000.00 (vinte cinco mil dólares norte-americanos na conta do seu irmão, identificado por Geraldo Ana Maria António, existente na caixa Totta.
Já no interrogatório, Custódio Maria Cherano, reincidente em casos do género, confessou não ter sido o primeiro crime desta natureza cometido por ele, visto que, no dia 16 de Setembro de 2009, depositou um cheque no banco BIC que tem como titular a empresa fictícia do arguido designada por MASSAMPO CMC, na conta da concessionária Mazda domiciliada no Banco BAI no valor de Akz 4.920.546.00.
Com efeito levou consigo duas viaturas, sendo um mini autocarro de 15 lugares de marca MAZDA, cor branco, matrícula LD-96-30-CG e uma carrinha dupla, cor cinzenta, com a matrícula LD-49-30-CM.
Em 28 de Setembro de 2009 dirigiu-se à concessionária Toyota, onde da mesma forma e através de um cheque do banco BIC depositou na conta da aludida empresa domiciliada no banco BPC no valor AKZ 12.760.000.00. (doze milhões setecentos e sessenta mil kwanzas), com o intuito de levantar três viaturas nomeadamente Toyota Prado, Hiace e Hilux.
Como do valor depositado faltavam KZ 950.400.00. (novecentos e cinquenta mil e quatro centos kwanzas), levou apenas o Toyota Prado cor azul com a matrícula LD-58-58-CJ, esta vendida já acidentada à empresa IBERESTRADAS pelo irmão do arguido identificado por Geraldo no valor de oito mil dólares norte-americanos. Quanto à outra viatura trata-se de Toyota Hilux, cor branca, com a matrícula LD-28-18-CO.
Ainda no ano de 2009, segundo fonte policial, com um outro cheque sem cobertura Cherano burlou uma viatura de marca HUMER, cor de vinho, com a matrícula LD-97-34-CL, que havia retirado numa stander de viaturas localizada no bairro Benfica, levando-a também para o Soyo.
No dia 12 de Agosto de 2012, Custódio Cherano compareceu na concessionária IVECO onde apresentou o depósito de um cheque do BPC na conta da aludida empresa domiciliada no banco BIC, constando o valor de três milhões duzentos e sessenta e quatro mil kwanzas.
Todavia, com a confirmação do depósito do valor a empresa entregou a carrinha de marca IVECO, cor branca, com a matrícula LD-05-52-DA, levando igualmente para o Soyo, nesta altura em mau estado técnico.
Este cidadão tinha como próxima vítima a concessionária Mercedes.
angop

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: